À Luz de Sangue

21 fev

What if power came at a cost to the individual?

Um cientista-louco-metido-a-vampiro-e-CSI designer holandês criou uma lâmpada que acende com sangue humano. É, pois é.

Mike Thompson, inventor da Blood Lamp, como foi chamada, quer fazer as pessoas refletirem a respeito do próprio consumo de energia, contestando nosso relacionamento com ela. Afinal, já que a lâmpada só pode ser usada uma vez e o usuário tem que usar o próprio sangue para acendê-la, espera-se que pensemos duas vezes antes de desperdiçar a energia que temos em mãos.

Por sua vez, cada frasco da Blood Lamp vem com Luminol, aquele que a polícia forense usa para revelar a presença de sangue na cena do crime. Em contato com o ferro da hemoglobina presente no sangue (Fe3+) a substância que é normalmente transparente-amarelado, produz uma luz azul. Além disso, o designer não especifica quanto tempo a lâmpada fica acesa, mas imagino eu que depende da quantidade de ferro no sangue de cada um. Assim como a intensidade da luz. Para saber melhor como funciona assista ao vídeo, nesse post.

Não sei se vale muito a pena ficar nos cortando para acender a luz, mas valeu a idéia. 8D

Vi isso na Info Exame – edição de Novembro de 2009

Site do Projeto (em inglês)

Anúncios

Deixe seu comentário indecente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: