Photoshop se torna mais real que a realidade

5 abr

Ao menos é essa a impressão que temos a cada nova versão do programa. As últimas versões do editor de imagens mais utilizado do mundo não têm trazido muitas novidades consistentes. Foi o caso do Photoshop CS4, por exemplo, que trouxe ferramentas estranhas para manipulação em terceira dimensão, etc. Nada que se revelasse muito útil ou que já não fosse feito de maneira melhor por outros programas mais famosos da área. Contudo, a versão CS5 (que chega junto com o novíssimo pacote Creative Suite 5, que inclui todos aqueles programas que a gente tanto gosta) traz novidades interessantes ao aplicativo.

Não é de praxe copiarmos matérias de outros websites, mas, nesta ocasião, não faz sentido resumir, parafrasear ou acrescentar nada à matéria que saiu recentemente no sítio brasileiro de downloads baixaki, que constava do seguinte:

“Agora, nos últimos momentos antes do anúncio oficial do pacote de aplicativos, a Adobe revelou mais algumas novidades do Photoshop. Conhecido como “a salvação” de fotos com problemas, o aplicativo continua no caminho para resolver a maioria das dificuldades em manipulação e tratamento de imagens.

A partir de 12 de abril o mundo da edição de imagens será revolucionado mais uma vez pela empresa que praticamente criou o mercado de manipulação, através do seu principal – e mais conhecido – aplicativo.

Apenas faça

Além das novas ferramentas – que você vai conhecer em instantes – a equipe do Photoshop também passa boa parte de seu tempo trabalhando nas pequenas características exigidas por quem depende do aplicativo. Essa é a filosofia do Just do it, que leva até à equipe de programação os pedidos e reclamações dos usuários do Photoshop.

Além do horizonte

Imagens com enquadramento “torto”, em que o horizonte aparece inclinado, são estranhas, já que é difícil relacionar uma paisagem com o lugar onde a foto foi tirada, graças ao ângulo artificial existente nela.

Até a versão CS4, usuários do Photoshop precisam trabalhar com ferramentas de transformação e recorte até ajustar o enquadramento em uma posição realmente horizontal. Essas mesmas fotos são muitas vezes recusadas devido à estranheza da visualização, ficando fora do álbum de retratos da viagem de férias, por exemplo.

O novo Photoshop traz, em sua ferramenta régua, uma função especial, em que basta o usuário mostrar ao programa onde está o horizonte – com uma reta simples – e o próprio software corrige o enquadramento, em angulação e recorte, da imagem, deixando-a na posição correta automaticamente.

Facilitando a vida de profissionais e amadores

Os resultados que a equipe de desenvolvimento do Photoshop obtêm em seus momentos Just do it podem parecer irrelevantes quando comparados com o que será mostrado a seguir, mas tenha certeza que cada um desses avanços facilita a utilização do aplicativo.

Com o aumento contínuo do número de funções e ferramentas inclusos no Photoshop, novos usuários enfrentam momentos de desespero até conseguir o resultado necessário. As pequenas adaptações criadas a partir do feedback público procuram manter a complexidade de utilização do programa em níveis aceitáveis, para que mais pessoas se interessem em começar a utilizá-lo e, assim, tornem-se consumidores deste produto e seus parentes.

Um bom exemplo vem do avanço tecnológico das câmeras digitais. Muitos modelos recentes são capazes de capturar imagens com cores em 16-bits, impossíveis de salvar em JPG, um dos principais formatos de imagem na internet, que só aceita 8-bits de informação de cor.

Usuários com pouca familiaridade com o Photoshop podem se frustrar ao tentar converter suas fotos – usando o aplicativo da Adobe – para esse formato, já que a opção não é mencionada nos diálogos referentes ao salvamento do arquivo. Para se obter um JPG de uma imagem em 16-bits é necessário, antes, convertê-la para 8-bits através do menu Imagem > Modo.

O mesmo não acontece no CS5. Para agilizar o processo e tirar do usuário a preocupação com algo tão pequeno quanto um downsampling (ou redução de amostragem) de cor – que sempre é feito de forma automática –, o programa passará a ter um roteiro interno automático para, quando o usuário tentar salvar uma imagem 16-bits em JPG, reduzir a profundidade de cor da imagem.

Quebrando barreiras

Várias atividades comuns durante a utilização do Photoshop foram adaptadas – criativamente – pelos usuários. Assim, ferramentas relativamente simples do programa tornaram-se instrumentos na criação de arte e beleza nas mãos e mouses dos manipuladores de imagem.

Sem dúvida uma das principais características que permitiram ao Photoshop se tornar a potência que é hoje foi a utilização de camadas. Usar essas múltiplas “folhas” em qualquer imagem permite a adição de efeitos e objetos, além de facilitar a organização do trabalho.

A partir do Creative Suite 5, as camadas receberam um pequeno upgrade que, para sua utilização normal pode até não significar muito, mas na hora de trabalhar a sério chega a economizar horas de operação.

A nova versão do Photoshop permitirá ao usuário alterar propriedades das camadas, como a opacidade, em várias instâncias ao mesmo tempo. Se para a maioria das pessoas isso pode ser considerado luxo, quem vive em frente ao programa – e utiliza centenas de camadas em uma única imagem – provavelmente enviará cartas de agradecimento aos programadores da Adobe.

Pintura digital

No primeiro artigo sobre a Creative Suite 5 você conheceu os pincéis artísticos incluídos na nova versão do Photoshop. Para os artistas digitais que procuram reproduzir os efeitos de tinta e pincel na tela do computador, as atualizações do CS5 trarão ainda mais facilidade.

Elas abordam desde novas maneiras de trabalhar com cor – como o color picker, que passa a ser chamado através de atalhos de teclado – até novidades na interação com os pincéis artísticos, definindo tamanho e dureza dos pelos do pincel através de gestos do mouse.

Outra novidade simples – porém extremamente valiosa – é o novo cursor da ferramenta conta-gotas. Agora, além de ter o apontador da cor a ser capturada, o usuário recebe informação comparativa entre a cor escolhida e aquelas já utilizadas nas fontes do programa. Com isso, escolher uma combinação harmônica de cores fica mais rápido e fácil.

Escolhendo bem

Sem as ferramentas de seleção é praticamente impossível conseguir os resultados impressionantes da publicidade atual. A combinação de seleções funcionais e camadas permite que um usuário criativo – e experiente – invente novos planetas, produtos inéditos e até mesmo pessoas que nunca nasceram.

Mesmo as seleções mais avançadas da Creative Suite 4 ainda não conseguem lidar bem com cabelos e outras áreas de margens difusas. Tanto isso é verdade que existem diversas técnicas para se melhorar o resultado de seleções de recorte em pelos e cabelos, sendo que cada manipulador tem seu método favorito.

A dificuldade de criar seleções precisas em margens difusas parece estar com os dias contados. O Photoshop CS5 trará uma ferramenta melhor calibrada para esse tipo de identificação, a ponto de – com as configurações corretas – ser possível incluir em uma máscara um bigode de gato com um simples arrastar do mouse.

“Automagicamente”

Que o Photoshop permite que o inexistente e o inacreditável tome forma e pareça real, todo mundo sabe. Agora a versão CS5 do aplicativo promete entregar muito mais do que isso ao retirar boa parte do esforço necessário para a realização de alguns efeitos bastante complexos.

No primeiro artigo sobre a nova suíte gráfica da Adobe você conheceu o PatchMatch, capaz de preencher áreas da fotografia a partir de referências na própria imagem. O vídeo mais recente no preview do Photoshop mostrou mais um uso interessante da ferramenta. Desta vez, ao invés de recompor uma imagem, o PatchMatché usado para facilitar e acelerar o tratamento da foto.

A limpeza de objetos indesejados em uma cena e até mesmo a alteração profunda de um cenário tornam-se questão de uma seleção e a ativação da ferramenta content-aware fill (preenchimento consciente do conteúdo).

No vídeo da Adobe você confere a remoção de vários problemas na primeira imagem, inclusive sem perda de qualidade e com a reconstrução do gradiente sutil do céu, ao se retirar a nuvem do canto esquerdo superior da foto. Sem essa ferramenta, uma alteração desse porte custaria várias horas de trabalho ao usuário.

Além da remoção da nuvem, seria necessário reconstruir o degradé do azul celeste, acertando em toda a extensão da seleção as cores individuais, praticamente pixel a pixel. Com o PatchMatch a coisa toda fica tão simples que basta apertar um botão.

Conhecimento é tudo

Apesar de as ferramentas da nova versão do Photoshop – que será apresentada em abril, segundo o blog CS5 – facilitarem muito a vida de quem trata ou manipula imagens, nenhum desses processos substitui o talento e a criatividade de quem os está aplicando.

Por mais completo que um aplicativo seja, o resultado obtido com ele só é tão bom quanto a ideia de quem o opera. Além disso, mesmo os recursos que facilitam a vida do usuário exigem um mínimo de conhecimento – sobre o software e sobre tratamento e imagem – para maximizar a qualidade do resultado.

Ou seja, o Photoshop é uma ferramenta. Poderosa, excitante e impressionante, sem dúvidas, porém ainda depende de um operador, de alguém que saiba fazê-lo funcionar. Fotógrafos, ilustradores e artistas digitais continuam sendo tão necessários quanto em qualquer outro momento, porém agora com chances maiores de usar seu tempo em outras partes de suas atividades, e não o perdendo aplicando efeitos de maneira mecânica.”

.

.

.

Interessante, não? O Adobe Photoshop finalmente trará novidades consistentes… Não que eu esteja reclamando, claro. Apenas acho que essa renovação constante do software serve apenas para manter consumidores comprando por se sentirem desatualizados. Aliás, o baixaki fez uma revisão razoavelmente completa de toda a nova suíte de aplicativos aqui.

Já eu, pessoalmente, não estou tãããão animado com o lançamento. Como fotógrafo, uso muito mais o Lightroom agora que ele foi lançado, abandonei um pouco o bom e velho Photoshop. Confesso, entretanto, que vou baixar a versão trial do PS para brincar um pouco com as novas funções…

Anúncios

Deixe seu comentário indecente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: