Arquivo | 22:59

Ergam suas canecas! Viva Joyce!

16 jun

Leopold Bloom tem seu lugar ao sol todos os dias 16 de junho desde 1924, quando se comemora o Bloomsday. O personagem pricipal do complexo, famoso e importantíssimo romance Ulisses, do igualmente adjetivado  irlandês James Joyce, é comemorado anualmente nesta data pelos admiradores do escritor, em diversas cidades do mundo. O evento tem sua razão de ser: Ulisses foi gênese de vários recursos amplamente utilizados na narrativa literária moderna, como o discurso interior, a mudança contínua de narrativa da terceira para a primeira pessoa, a fragmentação da estrutura linear, etc.

Em Ulisses, que consiste numa inteligente paródia da Odisseia de Homero, Leopold Bloom refaz a trajetória do rei Ulisses (ou Odisseu) que retorna da Guerra de Troia. Assim como ele, Leopold se depara com diversas criaturas mitológicas como sereias, ciclopes e deuses, exceto que, como o romance é realista, tais criaturas estão disfarçadas de pessoas ordinárias. Não bastasse o trabalho que teve para escrevê-lo, Joyce lutou para publicar o romance. O livro foi recusado por editoras inglesas e americanas (Inglaterra e EUA só foram permitir a publicação integral do livro mais de dez anos depois) por ser considerado pornográfico, vulgar e por tocar na ferida da sociedade da época, descrevendo aspectos da fisiologia humana que, até então, eram considerados impublicáveis.

A festa é marcada no dia 16 de Julho porque é o dia em que se passa toda a saga de Bloom em Ulisses (que não pode ser considerado um romance pequeno). Para aqueles a quem Joyce não é lá muito familiar, a gente relembra que ele também é o autor de Dublinenes (1914), do Retrato do Artista Quando Jovem (1916) e de Finnegans Wake (1939), entre outros.

Ok, stop, OK Go.

16 jun

Já famosa por ser uma fabriquinha de videoclipes fantásticos, a banda norte-americana Ok Go acaba de lançar seu último trabalho audiovisual. O clipe não deixa a desejar ao utilizar o exótico processo de time lapse, técnica de filmagem que lembra intercalações de stop-motion com slow-motion. O pequeno detalhe de o vídeo ter sido dirigido pela própria banda é uma surpresinha.

E para relembrar outras obras-primas do grupo:

Tudo bem, OK Go. Já sabemos que vocês são incrivelmente criativos e talentosos. Já podem parar de fazer os videoclipes mais divertidos da década.