Amor em slow motion

23 fev

Aproveitando a onda de slow motion vivida por nosso blog (em vários sentidos, diga-se de passagem), apresento a vocês o curta-metragem Nuit Blanche. Dirigido por Arev Manoukian, o vídeo une uma estética antiga e surreal com efeitos visuais bem elaborados. Conheci-o por dica de meu professor da faculdade, Daniel Poeira.

Mas o mais interessante é saber como o curta foi feito. No making of, é mostrado o processo de montagem interna dos planos, unindo cenas gravadas com atores reais e imagens geradas diretamente em computador.

Quando descobrimos como as cenas são montadas, esse processo pode parecer bem atificial, mas ele é muito utilizado, atualmente, na televisão e no cinema, como pode ser visto em um making of do seriado Ugly Betty, versão americana de Yo soy Betty, la fea, programa colombiano. Os efeitos chegam a ser, na versão final, imperceptíveis.

Anúncios

Uma resposta to “Amor em slow motion”

  1. Alexandre Maia 27/02/2011 às 20:09 #

    Trabalhão danado, pra fazer os efeitos e ainda deixá-los sem cara de efeito gráfico…

Deixe seu comentário indecente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: