Arquivo | Teatro e dança RSS feed for this section

O silêncio está presente

27 fev

Artista performática revive trabalhos e paixões antigas

Marina-Abramovic-01

Na década de 70, uma das pioneiras da arte-performance, a sérvia Marina Abramovic, viveu uma intensa e poderosa história de amor com um artista chamado Ulay. Os 12 anos que passaram juntos renderam diversas obras, inclusive uma viagem de 5 anos num furgão realizando performances diversas.

Em 1988, porém, o casal com um quê de Frida Kahlo e Diego Rivera deixou de sentir que a relação lhes acrescentava e, portanto, resolveram se separar. Para tal, fizeram uma viagem até a China a fim de percorrer A Grande Muralha. Mas em sentidos opostos. Cada um se posicionou em um dos extremos do quilométrico monumento e iniciou sua jornada em direção ao outro. Foram meses de caminhada se aproximando cada dia mais até se encontrarem no meio, onde deram um último abraço. Depois disso, seguiram, literalmente, seus caminhos opostos, sem jamais voltar a se ver, se falar ou mesmo se corresponder.

Em 2010, o Museu de Arte Moderna de Nova York, o MoMa, fez uma grande retrospectiva do trabalho de Abramovic. Foram exibidas fotos, vídeos e outros materiais das performances mais marcantes da artista, algumas delas frutos da parceria com Ulay. A própria Marina Abramovic fez parte desta exposição, realizando uma performance de nome The Artist is Present, em que ela dividia um minuto de silêncio com quaisquer estranhos que se dispusessem a sentar-se com ela. O espaço era uma grande sala vazia, exceto por uma mesa e duas cadeiras, em umas das quais Marina se sentava de olhos fechados esperando que um visitante se sentasse com ela para, só então, abrir os olhos e desfrutar da companhia um do outro. O trabalho produziu emoções intensas naqueles que experimentaram o olhar da artista, algumas delas registradas nas expressões fotografadas.

Marina AbramovicO que Marina não esperava era que 23 anos depois do último contato, Ulay visitaria sua exposição e se submeteria à performance de The Artist is Present. A surpresa acabou reascendendo, espontaneamente, a frutífera parceria para produzir um dos minutos em vídeo mais intensos de que consigo me lembrar.

 

Mais informações sobre esse encontro e todo o processo de preparação da artista para a retrospectiva de seu trabalho podem ser conferidas no documentário Marina Abramovic: The Artist is Present, de 2012.

“É a parte que te cabe deste latifúndio”

27 nov

Em cartaz desde 30 de Setembro desse ano (!) no Teatro da Cidade (rua da Bahia, 1341, Centro, Belo Horizonte) a versão do texto clássico de João Cabral de Melo Neto ganhou uma adaptação musicalizada por Chico Buarque de Hollanda para o teatro. Sob direção de Pedro Paulo Cava, a peça traz em cena 15 atores que também cantam, tocam instrumentos e dançam. O grande  destaque da peça fica para Luiz Gomide, que estrela no papel da “Morte”, que aparece apenas indiretamente no texto original, de forma sensacional.

Quem quiser se deliciar com os cerca de 70 minutos de atuações, músicas e projeção de obras de Cândido Portinari, a peça ficará em cartaz até o dia 11 de dezembro.

Mais informações:

HORÁRIO: Quinta a Sábado às 20h30 e Domingo às 19h

PREÇOS: – Quintas e sextas: Meia-entrada = R$15,00 e Inteira = R$30,00
– Sábados e Domingos: Meia-entrada = R$20,00 e Inteira = R$40,00

Para Dançar com Thom Yorke

9 mar

A banda Radiohead, liderada por Thom Yorke, lançou no último dia 18/fevereiro/2011 o videoclipe do primeiro single, Lotus Flower de seu próximo álbum King of Limbs. No vídeo, o vocalista dança de forma… peculiar ao mesmo tempo em que canta a música. Além de render dezenas de paródias, montagens e gifs animados, sempre surgem coisas interessantes em meio às bobagens (mas não significa que não seja besteira). Fuçando por aí, achei um “passo a passo” de como dançar como Thom Yorke. Quem ainda não conferiu o vídeo, pode conferi-lo aqui também.

(Imagem via Graph Jam)

fig. 1: o chuveiro – fig. 2: o egípicio – fig. 3: o bobo da corte – fig. 4: o retalho – fig. 5: a carteira de bolso – fig. 6: o karateka – fig. 7: a flor de lotus – fig. 8: a noz – fig. 9: o fiel – fig. 10: o fã

Punks nos cinemas

12 jan

Álbum do Green Day ameaça virar filme

O punk-rock da banda americana (e anti-americana) Green Day já virou até musical da Brodway. Pode parecer um tanto excêntrico, mas não faltam razões para isso. O álbum de maior sucesso da banda e um dos mais importantes dessa primeira década, American Idiot (2004), está recheado de histórias interessantes. Michael Mayer, dramaturgo, percebeu o potencial dos contos suburbanos que transpiram críticas à sociedade e resolveu transformar tudo aquilo em um espetáculo. Não poderia ter sido mais bem-sucedido.

Agora, contudo, o próprio dramaturgo concedeu uma entrevista ao The New York Times e confessou que estão sendo feitas negociações para um longa-metragem. Disse, basicamente, que eles querem fazer, e que há quem queira também, dando a impressão de que o projeto definitivamente sairá do papel. Vale lembrar que as histórias de St. Jimmy, Jesus of Suburbia, etc. já renderam videoclipes de sucesso na época do disco. Imagine só que delícia ver esses dramas sobre exército, juventude alienada, drogas, vida urbana e tudo o mais produzidos para a tela grande? Merece até matar a saudade, né:

Estereoscópio – Pas de Deux + Concrete Island + Thought of You

13 dez

Pas de Deux, 1968, curta-metragem animado dirigido por Norman McLaren

+

Concrete Island, 2010, anúncio publicitário da marca Acne dirigido por Daniel Askill

+

Thought of You, 2010, curta-metragem animado dirigido por Ryan Woodward

ô gente!

9 ago

 

Eu descobri só hoje que estava sendo feliz e egoísta, afinal, despreocupei-me em relembrar aos esquecidos do acontecimento do mês!

Como a vida é breve, mas boa pra todo mundo, dá ainda MUITO tempo de conferir o FIT2010, que bomba em qualidade!

Depois do nosso amigo nada simpático Márcio Lacerda quase detonar o festival de teatro que há 10 anos movimenta o cenário cultural em Belo Horizonte, os artistas arrasaram (por coincidência ou não) com as apresentações desse ano. Há peças que agradem a todos, incluindo danças e espetáculos que mesclam acrobacias e interpretação (esse ano, por sinal, o circo vem destacando-se).

Atenção especial para o grupo Companhia Suspensa, com a peça De Peixes e pássaros, o grupo francês Delit de facade com o espetáculo de rua Menus Larcins e o grupo argentino Puja, com o belíssimo e emocionante espetáculo k@osmos!

Discussões, questões, e fofocas do FIT, só pra depois, que agora eu vou correndo pro espaço centoequatro (o ponto de encontro do FIT) me divertir!

Beijos!