Tag Archives: caetano veloso

Semana da MPB no EV! – Domingo (10/10/10)

10 out

Hoje termina a Semana da MPB no EV!. Nesta seção, ficou registrada toda minha admiração pelos cantores e compositores de nossa música, que me emocionam de uma maneira muito peculiar. Foram pouquíssimas músicas, frente a tudo aquilo que nossos artistas têm a nos oferecer. Mas tenho certeza de que foi uma seleção especial: algumas eram inéditas para alguns leitores, algumas já marcavam a vida de outros. Mas o mais importante foi abrir a porta que ainda separa muitos (principalmente jovens) de todo o tesouro musical brasileiro. Para terminar, uma lista de 10 músicas (para marcar o dia 10/10/10) variadas que, de alguma maneira, marcaram minha vida. Espero que tenham gostado! Viva a Música Popular Brasileira!

Rita Lee canta Doce vampiro, de sua autoria

Paula Toller canta Derretendo satélites, dela e Herbert Vianna


Bebel Gilberto e Cazuza cantam Preciso dizer que te amo, deles e Dé Palmeira


Mallu Magalhães e Marcelo Camelo cantam Janta, dele

Elis Regina canta Por toda minha vida, de Tom e Vinicius, trilha de Hable con ella, de Almodóvar


Rappin’ Hood Caetano Veloso cantam Rap du bom – Parte 2, de Hood


Dalva de Oliveira canta Que será, de Marino Pinto e Mario Rossi


Chico Buarque e Fernanda Porto cantam Roda viva, dele

Ney Matogrosso canta Veja bem, meu bem, de Marcelo Camelo


Caetano Veloso canta Fora de ordem, dele

Semana da MPB no EV! – Quinta-feira (07/10/10)

7 out

Nossa música é privilegiada com as mais lindas vozes. Vozes imperfeitas e muito sinceras e, por isso, lindas.

Maria Bethânia recita Poema do menino Jesus, de Fernando Pessoa e canta O doce mistério da vida, versão de Alberto Ribeiro para música de Victor Herbert e Rida Johnson Young

Gilberto Gil canta Drão, de sua autoria

Gal Costa canta Coração vagabundo, de Caetano Veloso

Caetano Veloso canta Dom de iludir, de sua autoria

 

Semana da MPB no EV! – Quarta-feira (06/10/10)

6 out

Hoje é dia dos conjuntos musicais. Mas não conjuntos comuns. Estes jovens conseguiram inovar o cenário musical, deixando sua marca em nossa música, cada um à sua maneira. Seja através do rock psicodélico e brasileiríssimo dOs Mutantes, ou das apresentações ousadas e extravagantes dos Secos & Molhados, ou da veia latina e poética dos amigos do Clube da Esquina, ou da variedade de ritmos dos Novos Baianos, autores do maior disco da história do Brasil (Acabou Chorare), segundo a Rolling Stone.

Panis Et Circences, escrita por Caetano Veloso e Gilberto Gil e performada pelOs Mutantes

Flores astrais, escrita por Ney Matogrosso e performada pelos Secos & Molhados

Clube da Esquina N° 2, escrita por Milton Nascimento, e Márcio Borges, cantada por Lô Borges

Brasil Pandeiro, escrita por Assis Valente e performada pelos Novos Baianos