Tag Archives: mpb

Lirismos de Quinta – 03/01/2013

3 jan

Pra começar bem o ano de 2013, trazemos um poema-música de Luiz Tatit, Haicai, clássico da MPB.

Quando fiz de tudo poesia
Pra dizer o que eu sentia
Fui mostrar
Ela não me ouvia
E mesmo
Insistindo todo dia
Era inútil
Não me ouvia
Sofia! Sofia!
Não ouvia
E não havia 
O que fizesse ela atender
Sempre dispersiva
Sempre muito ativa
Sofia é do tipo que não pára
Não espera e mal respira
Imagine se ela vai ouvir poesia!
Sofia, escuta essa, vai
É pequena
É um haicai

Por fim
Noite de lua cheia
Prometeu que me ouviria
Bem mais tarde às onze e meia
Nunca senti tanta alegria
Mas cheguei
Ela já dormia
Sofia! Sofia!
Não ouvia
E não havia
O que fizesse ela acordar
Sofia quando dorme
Sente um prazer enorme
Fui saindo triste abatido
Tipo tudo está perdido
Imagine agora a chance que me resta
Pra pegá-la acordada
Só encontrando numa festa

Então, liguei de novo pra Sofia
Confirmando o mesmo horário
Mas numa danceteria
A casa de tão cheia
Já fervia
E ela dançando 
Nem me via
Sofia! Sofia!
Não ouvia
E não havia
O que fizesse ela parar
Sofia quando dança
Pode perder a esperança
Mas eu tinha que tentar:

Sofia
Estou aqui esperando
Pra mostrar pra você
Aquela poesia, aquela, lembra?
Que eu te lia, te lia, te lia,
E você não ouvia, não ouvia, não ouvia
Hoje é o dia
Vem ouvir vai
Ela é pequeninha
Parece um haicai
E foi feita especialmente
Sofia, eu estou falando com você
Pára um pouco
Vamos lá fora
Eu leio e vou embora
Ou então aqui mesmo
Te leio no ouvido
Se você não entender
A gente soletra, interpreta
Etc, etc, etc…
Nada, nada, nada, só pulava
Não ouvia uma palavra

Aí já alguma coisa me dizia
Que do jeito que ia indo
Ela nunca me ouviria
Essa era a verdade crua e fria
Que no meu peito doía
Sofria, sofria!
E foi sofrendo
Que eu cheguei
Nessa agonia de hoje em dia
Fico aqui pensando
Onde é que estou errando
Será
Que é o conceito de poesia
Ou é defeito da Sofia?
Ainda vou fazer novos haicais
Reduzindo um pouco mais
Todos muito especiais
Sofia vai gostar demais!

Anúncios

Das coisas que eu gosto e que eu sei que são efêmeras

9 jan

Delícias fugazes na voz de Tulipa Ruiz

Paulistana de Santos e mineira de sangue, tem nome de flor e uma doçura perigosa na voz. Seu álbum de estreia, Efêmera, bem como a faixa que lhe dá nome, foram eleitos pela revista Rolling Stone Brasil como os melhores de 2010. Para dar credibilidade à música da moça, porém, eu não precisaria citar nada disso, nem precisaria dizer nada: bastaria que o leitor ouvisse alguns segundos dessa mulher cantando e, nesse caso realmente não há como ignorar o trocadilho, encantando.

Encantar: nenhum verbo descreve melhor nossos sentimentos ao ouvir a deliciosa voz de Tulipa correndo por sobre versos igualmente deleitosos. Desenhista de livros infantis, a cantora aprendeu música por influência do pai e do irmão, que hoje integram o grupo Pochete Set. As expectativas sobre seu trabalho cresceram quando, depois de deixar a agência de comunicação em que trabalhava para se dedicar inteiramente à composição, conseguiu eu primeiro show individual e colecionou elogios de cacifes como o produtor Nelson Motta. Em 2010, chegou Efêmera, responsável por consolidar Tulipa como uma revelação da nova geração da MPB. Não deixe, leitor, de dar um clique no vídeo abaixo. Garanto que dificilmente irá se arrepender.

1)Efêmera
2)Pontual
3)Do amor
4)Pedrinho
5)A ordem das árvores
6)Sushi
7)Brocal Dourado
8)Aqui
9)Às vezes
10)Da menina
11)Só sei dançar com você

Semana da MPB no EV! – Terça-feira (05/10/10)

5 out

Ronaldo Fernando Esquerdo e Bôscoli (Rio de Janeiro, 28/10/1928 – 18/11/1994) foi um compositor, produtor musical e jornalista brasileiro.

Bôscoli foi namorado de Nara Leão, amante de Maysa e marido de Elis Regina.

Um homem de bom gosto e muitas histórias para contar.

(Detalhe: por favor, ignorem as imagens do primeiro vídeo, mas prestem muita atenção às introduções dos restantes!)

Com açúcar, com afeto, escrita por Chico Buarque e cantada por Nara Leão

Insensatez, escrita por Vinicius de Moraes e Tom Jobim e cantada por Nara Leão

Por causa de você, escrita por Tom Jobim e Dolores Duran, cantada por Maysa

Tema de Simone, escrita e cantada por Maysa

Essa mulher, escrita por Joyce e Ana Terra e cantada por Elis Regina

Bodas de prata, escrita por João Bosco e Aldir Blanc e cantada por Elis Regina

Semana da MPB no EV! – Segunda-feira (04/10/10)

4 out

Para compensar o atraso das comemorações do dia da Música Popular Brasileira (nossa tão querida MPB), 27 de Setembro, durante toda esta semana publicaremos posts especiais, relembrando grandes pérolas de nossa música. Acho muito importante falar sobre esse assunto, já que nós, jovens, temos muita tendência em olhar para o que vem de fora, sem prestar atenção no tesouro que temos aqui, em nosso próprio país. Para começar, músicas com nomes de mulheres, sempre tão idolatradas por nossos compositores. Também é uma homenagem ao fantástico time feminino do EV!

(Detalhe: por favor, ignorem os vídeos do Chico Buarque! Considerem somente o áudio!)

Iolanda, versão de Chico Buarque para música de Pablo Milanés, na voz de Chico e Simone

Ligia, escrita e cantada por Tom Jobim

Angélica, escrita e cantada por Chico Buarque

Luiza, escrita por Tom Jobim e cantada por Tom e Edu Lobo