Tag Archives: pedro almodóvar

A pele que habito

12 maio

Antonio Banderas e Elena Anya em cena de "La piel que habito"

La piel que habito, novo filme de Pedro Almodóvar, só será lançado em Setembro, na Espanha, mas já será exibido no Festival de Cannes, que ocorre de 11 a 22 de Maio. Baseado no livro Mygale, de Thierry Jonquet e contando com a participação de velhos parceiros do autor, como Antonio Banderas e Marisa Paredes, o filme não foge da tradição multigêneros do diretor, transitando agora por caminhos mais escuros e pesados, como o film noir, a ficção científica e o terror. Por enquanto, foram divulgadas apenas algumas fotos das filmagens, um pôster conceitual e um teaser trailer. O suficiente para atiçar os apaixonados pelo principal diretor espanhol da atualidade.

Pôster conceitual de "La piel que habito"

Semana da MPB no EV! – Domingo (10/10/10)

10 out

Hoje termina a Semana da MPB no EV!. Nesta seção, ficou registrada toda minha admiração pelos cantores e compositores de nossa música, que me emocionam de uma maneira muito peculiar. Foram pouquíssimas músicas, frente a tudo aquilo que nossos artistas têm a nos oferecer. Mas tenho certeza de que foi uma seleção especial: algumas eram inéditas para alguns leitores, algumas já marcavam a vida de outros. Mas o mais importante foi abrir a porta que ainda separa muitos (principalmente jovens) de todo o tesouro musical brasileiro. Para terminar, uma lista de 10 músicas (para marcar o dia 10/10/10) variadas que, de alguma maneira, marcaram minha vida. Espero que tenham gostado! Viva a Música Popular Brasileira!

Rita Lee canta Doce vampiro, de sua autoria

Paula Toller canta Derretendo satélites, dela e Herbert Vianna


Bebel Gilberto e Cazuza cantam Preciso dizer que te amo, deles e Dé Palmeira


Mallu Magalhães e Marcelo Camelo cantam Janta, dele

Elis Regina canta Por toda minha vida, de Tom e Vinicius, trilha de Hable con ella, de Almodóvar


Rappin’ Hood Caetano Veloso cantam Rap du bom – Parte 2, de Hood


Dalva de Oliveira canta Que será, de Marino Pinto e Mario Rossi


Chico Buarque e Fernanda Porto cantam Roda viva, dele

Ney Matogrosso canta Veja bem, meu bem, de Marcelo Camelo


Caetano Veloso canta Fora de ordem, dele

Uma vida dedicada ao amor pelo cinema

24 set

Não poderia deixar esta data passar em branco. Hoje, dia 24 de setembro, Pedro Almodóvar, meu diretor favorito, comemora 61 anos. Toda uma vida dedicada ao amor pelo cinema. Desde sua infância na região pouco desenvolvida de La Mancha, na Espanha, onde assistia a clássicos do cinema, acompanhado de brasas que o protegiam do frio, até ser recebido como estrela máxima, no Festival de Cannes, na França. Uma história de vida que vem de uma infância simples e tradicional, passa por uma juventude efervescente e vanguardista, tendo sido considerado um dos principais nomes da Movida Madrileña, até sua situação atual, de cinesta no auge de sua maturidade artística, com uma filmografia sólida, original e aclamada pelo público e pela crítica. Autodidata, Almodóvar retirou dos filmes que viu, de suas próprias experiências com a Super-8 e, principalmente, de sua sensibilidade aguçada, a matéria-prima para se tornar o que é hoje: o maior diretor espanhol da história. Parabéns!

A volta do filho pródigo

15 maio

Novo filme de Pedro Almodóvar trás de volta Antonio Banderas num “papel brutal”. Reata-se um laço que deu muito certo há mais de 20 anos.

Depois da notícia de que Antonio Banderas trabalharia com Woody Allen em You Will Meet a Tall Dark Stranger (estreia prevista para 23 de Setembro nos EUA), viemos a saber que o ator espanhol foi pescado por outro grande diretor. Esta segunda parceira, contudo, não é nova. Muito pelo contrário, os primeiros filmes que Bandera fez com Pedro Almodóvar alçaram a carreira do galã hispânico (assim visto por Hollywood) à extratosfera da fama internacional.

La Piel Que Habito será uma adaptação do romance Tarântula, escrito em 1995 pelo francês Thierry Jonquet. Como de praxe (Almodóvar jamais dirige roteiros que não tenham sido escritos por si mesmo), o diretor vem reescrevendo o roteiro desde 2002, quando anunciou o filme. De acordo com o cineasta, “Será uma história de terror, mas sem gritos ou sustos. É difícil definí-la. Se aproxima do gênero terror, que é algo de que gosto muito porque nunca fiz. Não respeitarei nenhuma de suas regras. De qualquer forma, é o filme mais difícil que já escrevi e o personagem de Banderas é brutal.” A trama gira em torno de uma implacável busca por vingança por parte de um cirurgião que teve sua filha estuprada. Penélope Cruz, musa recorrente na filmografia de Pedro, foi cotada para o elenco e, depois, cortada. Almodóvar, contudo, tranquilizou a crítica pungente declarando que isso não significa nada e que ele continuará vendo Penélope em muitos outros papeis no futuro.

O último filme de Almodóvar, Abraços Partidos (2009), apesar de ótimo (viva a imprensa imparcial), não foi muito bem recebido pela crítica. As expectativas para La Piel que Habito, porém, já são altas, apesar do pouco que se sabe a respeito. O filme será gravado durante dois meses e meio deste ano na Espanha, sem previsão para início das filmagens. A estreia é prevista para o segundo semestre de 2011.

Confira abaixo o trailer da última película em que Almodóvar e Banderas trabalharam juntos, bem como o trailer de Abraços Partidos, último filme do rei do kitsch, que chegou ao Brasil em Novembro do ano passado. Por fim, um pequeno trecho da próxima estreia de Banderas, no filme de Woody Allen.

Uma observação interessante para quem se interessou pela parceria Banderas-Allen é que You Will Meet a Tall Dark Stranger é o segundo de um projeto de quatro filmes que o Woody Allen está produzindo com a produtora espanhola Mediapro. O primeiro foi o excepcional Vicky, Cristina Barcelona (Espanha, 2008) e o segundo, Midnight in Paris, começa a ser gravado em Paris no meio deste ano.