Tag Archives: twitter

“Blasfemicamente” incorreto

12 fev

Os web comics feitos por Eoin Ryan não são de bom-tom nem se preocupam com o bom senso. E, óbvio, esse é o motivo de serem tão bons. Blasfêmia, tabus sexuais, cultura popular, cinema e violência são tratados com textos e desenhos simples, mas muito inteligentes e expressivos. Divirtam-se!

Todos os quadrinhos podem ser visualizados, de graça (!), no site do autor, Space Avalanche. Eoin Ryan também está no Twitter e no Facebook.

Roteiro: Tim Burton & eu

26 nov

Diretor cria história pelo Twitter com ajuda de fãs

Tim Burton, aclamado diretor conhecido por seus hábitos capilares exóticos e pelo teor sombrio de seus filmes, está escrevendo o que, até o presente momento, é um conto. Até agora, digo, porque há rumores de que esse conto possa vir a se transformar num roteiro de curta-metragem. A novidade é que você, leitor, pode participar do projeto com seu próprio fragmento de história. Tudo de que você precisa é um perfil no serviço de microblogging Twitter (se não tiver, é uma boa hora para criar um, e seguir o EV!). O cineasta criou um perfil no site (@BurtonStory) e deixou uma única mensagem, que inicia o conto:

“Stainboy, usando sua óbvia perícia, foi chamado para investigar uma misteriosa e incandescente substância pegajosa sobre o chão da galeria”

Para dar sequência à aventura de Stainboy, que já protagonizou alguns curtas do diretor, o usuário do microblog precisa escrever o próximo pedaço da história em menos de 140 caracteres e incluir a hashtag #BurtonStory. Tim Burton jura que lê todas as propostas e seleciona aquela que lhe parece completar melhor o enredo. Assim que um novo fragmento é escolhido, deve-se continuar a partir dele, dando tantas versões quanto sua imaginação permitir. O projeto, que tem até site, será encerrado no dia 6 de Dezembro e, só então, saberemos se o conto irá às telas.

Imortais inovando

26 mar

E quem disse que o Twitter é sinal de que o ser humano caminha para o grunhido? Tudo bem, José Saramago disse. Respeitamos, obviamente, sua opinião de único Nobel de Literatura da língua portuguesa e sabemos bem que o assunto rende uma boa discussão.

Nem todos concordamos, porém. É o caso da Academia Brasileira de Letras, que parece não ver grandes limitações nos 140 caracteres. A Academia, que já havia se engajado na novidade tecnológica e criado seu perfil (hoje, com mais de 4.500 seguidores), lançou, no dia 15 deste mês, um concurso de microcontos que não admite mais do que os tradicionais cento e quarenta símbolos. Para participar, há algumas exigências, entre elas ser seguidor do Twitter da Academia. É, importante, também, ler o regulamento no site e estar atento à ortografia, coerência e coesão do pequeno texto.

O atual presidente da ABL, Marcos Vinicios Vilaça conta animado: “(…)Meus netos não saem do Orkut, do MSN, do Twitter… Se é lá que a juventude está, é lá que precisamos ir. Se num primeiro momento os moços não vêm à Academia, então a Academia precisa ir até eles… Para muitos deles, até ser apresentada. São horas que eles passam a fio teclando – como dizem no linguajar próprio”