Tag Archives: usiminas belas artes

Coragem

13 abr

Muitas pessoas desinformadas costumam contrapôr, diretamente, os conceitos de “homem” e “homossexual”, assim como os de “macho” e “gay”. Com certeza, uma maneira de pensar completamente equivocada. Felizmente, há aqueles que discutem sobre o assunto de maneira lúcida e objetiva, como Javier Fuentes-León, roteirista e diretor de Contracorriente (Contracorrente, Perú/Colômbia/França/Alemanha, 2009), uma experiência profunda e maravilhosa, como o mar, personagem fundamental do longa-metragem. O filme acaba de estrear no Brasil e está em cartaz, em Belo Horizonte, no USIMINAS BELAS ARTES CINEMA 2 nos horários de 15h00, 17h00, 19h00 e 21h00.

No Balanço do INDIE.10 – Parte 1

10 set

O EV! faz um balanço geral do que foi a 10ª edição do Indie – Mostra de Cinema Mundial

Acabou ontem a temporada belo-horizontina da  melhor festa de cinema independente do país e, nós do Extra Virgem!, já estamos com saudades. Como de praxe, o evento foi um sucesso e encheu, entre os dias 2 e 9 de Setembro, as salas do Cineclube Savassi, Usiminas Belas Artes, Cine Hmberto Mauro (Palácio das Artes), mas não mais as do Usina Unibanco de Cinema, que foi fechado (nãããããããõ!) há alguns meses. É uma lástima que não contemos mais com o Usina na programação: lembro-me bem como as noites de Indie costumavam lotar o local que, por si só, já possuía uma atmosfera indie e um ar de garagem cinematográfica extremamente aconchegante. O fechamento do Usina, no entanto, acarretou algumas mudanças (para além de concentrar a intensa movimentação do festival no Belas Artes) como a adição do teatro Klauss Vianna (no complexo do Oi Futuro à Afonso Pena, 4001, Belo Horizonte) ao esquema. Assim, ao visitar o Oi Futuro a fim de assistir a algum filme do Indie 2010, o cidadão também pôde conferir a exposição do FAD – Festival de Arte Digital (que o EV! também vai cobrir, com fotos e tudo, daqui a alguns dias) que também é interessantíssimo. O Indie 2010 agora é transferido para São Paulo, onde ficará em cartaz de 17 a 30 deste mesmo mês.

Assim, eu e o Leonardo, que nos envolvemos mais intensamente com o evento (intensamente até demais, como o leitor deve ter notado pela ausência no blog) soltaremos, ao longo dessa semana pós-Indie, algumas pequenas resenhas, com pôsteres, trailers e nossos pareceres pessoais do que consideramos os melhores filmes do evento deste ano. Afinal, para a maioria de nós, cinema independente de verdade de novo, só no ano que vem com o Indie 2011…

Festival Varilux de Cinema Francês 2010

2 jun

A nova edição do maior festival de cinema francês do Brasil promete encher salas pelo país durante o feriado.

Começa hoje a edição de 2010 do Festival Varilux de Cinema Francês, para a felicidade dos entusiastas da sétima arte e/ou dos desocupados de feriado santo. A última edição do evento, que aconteceu em Dezembro de 2009, obteve êxito em seu objetivo de “desmistificar a ideia de que o cinema francês é, por definição, reservado a uma pequena elite” e trouxe centenas de pessoas às salas de cinema de 14 capitais para a exibição de 7 filmes franceses de gêneros variados.

Em 2010, porém, o evento traz um número reduzido de capitais. Participarão dele apenas Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Fortaleza, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo. Serão exibidos 10 filmes de sucesso internacional e inéditos no Brasil. São eles:

  • 8 Vezes de Pé (8 fois debout Comédia dramática – 1h43 – 2009, direção de Xabi Molia )
  • Coco Chanel e Igor Stravinsky (Coco Channel & Igor Stravinsky – Drama – 2009 – 1h58, direção de Jan Kounen)
  • Faça-me Feliz (Fais-moi plaisir! – Comédia – 1h30 – 2008, direção de Emmanel Mouret)
  • Hadewijch (Hadewijch – Drama – 1h45 – 2009, direção Bruno Dumont)
  • O Dia da Saia (La Journée de la jupe – Comédia dramática – 1h28 – 2008, direção de Jean-Paul Lilienfeld)
  • O Pequeno Nicolau (Le Petit Nicolas – Comédia – 1h30 -2008, direção Laurent Tirard)
  • O Profeta (Un prophète – Drama, policial – 2h35 – 2008, direção de Jacques Audiard)
  • O Refúgio (Le Refuge – Drama – 1h30 – 2009, direção de François Ozon)
  • Oceanos (Océans – Documentário – 2009 – 1h44, direção de Jacques Cluzaud e Jacques Perrin)
  • Um Novo Caminho (Le dernier pour la route – Drama – 1h47 – 2009, direção de Philippe Godeau)

Como de praxe, o gênero Drama foi majoritariamente abordado, mas, desta vez, há uma expressiva presença de comédias e até um documentário.

Além da disseminação do cinema francês pelo Brasil, o festival também

“permitirá trazer ao Brasil vários produtores e cineastas franceses que discutirão das condições de aplicação do novo acordo de coprodução franco-brasileiro que será assinado durante o festival de Cannes, e das possibilidades de ampliar a cooperação entre as duas cinematografias.”

O evento acontece no Usiminas Belas Artes (Rua Gonçalves Dias, 1551, Belo Horizonte, Minas Gerais) de hoje (02/06/10) ao próximo sábado (10/06/10). Mais informações aqui.